Color

Bombeiros combatem fogo na Serra dos Órgãos pelo terceiro dia seguido

Bombeiros combatem fogo na Serra dos Órgãos pelo terceiro dia seguido

Bombeiros combatem fogo na Serra dos Órgãos pelo terceiro dia seguido
lifestyleworld

Bombeiros combatem fogo na Serra dos Órgãos pelo terceiro dia seguido

O Corpo de Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro trabalha, pelo terceiro dia consecutivo, no combate a um incêndio florestal de grandes proporções que atinge o Parque Nacional da Serra dos Órgãos (Parnaso), que tem 20.024 hectares protegidos nos municípios de Teresópolis, Petrópolis, Magé e Guapimirim, na região serrana do estado.
 
Hoje (6), mais dez profissionais de juntaram aos 70, incluindo bombeiros militares, guarda-parques, brigadistas e agentes de órgãos externos que já atuavam ontem na operação de combate ao fogo. De acordo com o Corpo de Bombeiros, o trabalho é feito em duas frentes para extinguir as chamas na área de proteção ambiental. A operação contra com o apoio de 16 viaturas e um helicóptero que tem sido usado para jogar água nos locais atingidos.
 
Segundo os bombeiros, as causas do incêndio continuam desconhecidas, mas ontem havia suspeita de que o fogo pode ter começado com a queda de um balão. Participam da ação no Parnaso integrantes do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), da Defesa Civil e da Guarda Civil de Petrópolis.
 
O Comandante de Bombeiros de Área da Região Serrana, coronel Rafael Simão, disse à Agência Brasil que o combate é no bairro do Bonfim, na divisa dos municípios de Petrópolis e Teresópolis. “É um incêndio de difícil extinção porque ocorre em pontos de difícil acesso, onde as equipes têm dificuldade de se locor ou de utilizar veículos terrestres, sendo empregado então o helicóptero e o drone para facilitar a visualização”, contou.
 
“Nossa estimativa é que o Corpo de Bombeiros conclua os trabalhos entre hoje e amanhã”, disse o coronel.
 
O comandante lembrou que é uma época de estiagem na região, com pouca chuva e vegetação muito seca. “Nesse período também venta bastante, o vento leva o fogo para outras áreas e provoca grande incêndios. Nós tivemos muitas matas e áreas de preservação destruídas”, comentou.
 
O ICMBio informou que a estimativa é de que 200 hectares de mata foram queimados pelo fogo. Isso representa um avanço em relação a ontem quando era de que cerca de 100 hectares atingidos pelo incêndio.
 
Parnaso
O Parque Nacional da Serra dos Órgãos é uma unidade de conservação federal de proteção integral, subordinada ao ICMBio, com a intenção de preservar amostras representativas dos ecossistemas nacionais.
 
Criado em 30 de novembro de 1939, o Parnaso é o terceiro parque mais antigo do país. É um local que costuma ser procurado para a prática de esportes de montanha, como escalada, caminhada, e rapel e para visitas às cachoeiras. Conforme o ICMBio, o parque tem a maior rede de trilhas do Brasil, com mais de 200 quilômetros em todos os níveis de dificuldade: desde a trilha suspensa, acessível até a cadeirantes, à pesada Travessia Petrópolis-Teresópolis, com 30 quilômetros de subidas e descidas pela parte alta das montanhas.
 
De acordo com o ICMBio, o parque abriga mais de 2.800 espécies de plantas catalogadas pela ciência, 462 espécies de aves, 105 de mamíferos, 103 de anfíbios e 83 de répteis, incluindo 130 animais ameaçados de extinção e muitas espécies endêmicas que só ocorrem no local.
 
O ICMBio informou que o incêndio foi detectado na manhã da terça-feira (4) na parte alta do parque na trilha da travessia Petrópolis X Teresópolis na área do Chapadão, próximo da Pedra do Morro do Açu.
 
 
Fonte: Agência Brasil