Color

Irmãos são pegos depois de fazerem golpes pela internet

Irmãos são pegos depois de fazerem golpes pela internet

Irmãos são pegos depois de fazerem golpes pela internet
lifestyleworld

Irmãos são pegos depois de fazerem golpes pela internet

Dois irmãos gêmeos, de 24 anos, foram presos em Montes Claros, no Norte de Minas, suspeitos aplicarem golpes em vendas de celulares pela internet, sem realizar a entrega das mercadorias. De acordo com a Polícia Militar, a suspeita é a de que eles enganaram dezenas de vítimas em diversas partes do Brasil e movimentaram uma grande quantidade de dinheiro.
Um fato que indica a elevada movimentação financeira é que, com os dois irmãos, Marcos e Mateus Ramos de Jesus, foi apreendida até uma máquina de contar dinheiro. Eles foram presos na quinta-feira (30), no Bairro de Lourdes, próximo à área central de Montes Claros. Também foram detidas duas mulheres, que cederam uma conta bancário e um cartão, usados nas transações financeiras. 
Os gêmeos já tinham sido detidos em novembro de 2018, pela tentativa de fraude no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). Na ocasião, foram flagrados com pontos eletrônicos, documentos falsos e aparelhos celulares dentro do local onde faziam os testes, em uma escola, na cidade do Norte de Minas. 
O golpe com a simulação de vendas pela internet foi descoberto a partir de um morador de Belo Horizonte. A vítima da Capital registrou um boletim de ocorrência, informando que depositou uma quantia em dinheiro em uma conta na Caixa Econômica Federal e que, depois de efetuar a transferência bancária, constatou que tinha sido enganado.
 
Por meio do serviço de inteligência, a PM descobriu que a conta usada para receber o pagamento da “venda” pertencia a Débora Gonçalves de Oliveira, de 28 anos. Depois de ser localizada pelos policiais, ela contou que a irmã, Camila Gonçalves de Oliveira, de 28, há três meses, 'emprestou' a conta e o cartão bancário para os gêmeos. A partir daí, eles passaram a usar essa conta para recebimento de quantias em dinheiro.
As duas irmãs alegam que não tinham conhecimento dos golpes, mas que sabiam que eram movimentadas quantias elevadas.
 
Os militares foram até a residência dos dois irmãos, onde ambos foram presos. Segundo a PM, ao serem detidos, eles confessaram a  aplicação dos golpes, alegando que ofereciam celulares por via de 'bazar' no Facebook e pelo aplicativo OLX.
 
Segundo uma fonte, os suspeitos relatam que a fraude era aplicada da seguinte forma: eles anunciavam a venda dos aparelhos celulares na internet sempre por valores abaixo dos preços de mercado. Ai, solicitavam que o 'cliente' depositasse um 'sinal', equivalente à metade do valor anunciado, em uma conta bancária. A pessoa fazia o 'adiantamento', mas não recebia a mercadoria.
 
Na residência dos dois foram apreendidos R$ 24.060,00 em espécie, cartões bancários, diversos aparelhos celulares, o desenho da planta de uma agência da CEF e uma máquina de contar dinheiro. 
Na conversa com os policiais, os gêmeos disseram que aplicaram os golpes durante seis meses e gastavam o dinheiro recebido com festas, compra de aparelhos eletrônicos e outras despesas.
 
Ainda não se sabe quanto eles movimentaram. Mas, a suspeita e que seria um valor elevado, pois, além da apreensão da máquina de contar dinheiro, somente em uma das contas da dupla foi verificada a movimentação de R$ 50 mil.